Cuidado com os biberões de plástico

Cuidado com os biberões de plástico

Quem vai ser mãe (ou pai) no futuro próximo, ou quem o foi recentemente, sabe bem que existem inúmeros pormenores em que pensar e coisas a preparar. Uma delas é os biberões. Será que todos os biberões são iguais? Será que uns são melhores para o bebé do que outros? Não, nem todos os biberões são iguais. Estudos relativamente recentes revelam que na maioria dos biberões de plástico existe um substância chamada Bisfenol-A, que é prejudicial à saúde do bebé e pode ter consequências a longo prazo. Fique a saber tudo sobre este tema e aprenda a escolher um bom biberão, livre de Bisfenol-A.

Bisfenol-A: um perigo para a saúde dos bebés

O Bisfenol-A é um composto utilizado no fabrico de plásticos rígidos e transparentes que usamos no dia a dia e está relacionado com diversos problemas de saúde. Mesmo em pequenas quantidades, alguns estudos revelam que este químico está associado a algumas doenças como cancro da mama, aumento da próstata, diabetes, alterações do sistema imunitário, infertilidade, puberdade precoce, hiperatividade, problemas no aparelho urinário e obesidade.

O Bisfenol-A é mais perigoso se os alimentos dentro do recipiente forem aquecidos, como acontece quando se aquece o biberão no micro-ondas, por exemplo, ou simplesmente quando se coloca leite quente dentro do biberão. Nestas circunstâncias, a quantidade de Bisfenol-A libertado é cerca de 55 vezes superior àquela que o plástico liberta quando não aquecido. Tendo em conta que nos primeiros anos de vida, em que ainda estão em fase de desenvolvimento, as crianças estão em contacto com o biberão várias vezes ao dia, a absorção deste composto atinge níveis muito elevados.

Como escolher um biberão livre de Bisfenol-A?

Como existem estudos que comprovam que o composto é prejudicial para a saúde, mas outros que o negam, ainda não foram criadas leis concretas que proíbam a sua utilização nos biberões, nem nos recipientes de plástico que usamos no quotidiano. Além disso, a produção de plástico livre de Bisfenol-A também é mais dispendiosa e por isso muitos fabricantes optam por não alterar a forma como os biberões são produzidos. Assim, em Portugal, apenas uma pequena parte dos biberões é fabricada sem o Bisfenol-A na sua composição.

Como se trata de uma vantagem competitiva – mesmo sem existirem leis no que toca à informação sobre o Bisfenol-A constante nos rótulos dos biberões -, os fabricantes optam por assinalar este ponto na embalagem e no próprio biberão, de forma bem visível. Assim, ao adquirir um biberão basta procurar na embalagem a inscrição “Livre de Bisfenol” ou “Bisphenol-A Free”. É possível que seja ainda difícil de encontrar no mercado pois, como referido, são ainda poucas as marcas a optar pela produção livre de perigos para a saúde. Ainda assim, tendo em conta os diversos estudos já realizados, é preferível perder um pouco de tempo e adquirir um bom biberão, que não seja a longo prazo prejudicial para a saúde do bebé.

Faça o seu comentário

Powered by WordPress | Designed by: best suv | Thanks to trucks, infiniti suv and toyota suv