Qual o protetor solar mais adequado à sua pele?

É do conhecimento geral que a exposição excessiva ao sol pode causar danos irreversíveis na pele e que o mais importante é a proteção. Por isso é importante saber escolher o protetor solar mais adequado para cada tipo de pele.

Fique a saber um pouco mais sobre como atuam os protetores e aprenda a escolher o mais indicado para si. O primeiro que deve conhecer é os diferentes fototipos de pele e qual o fator de proteção solar para cada uma.

Qual é o seu fototipo de pele?

Os fototipos cutâneos são uma escala de classificação da pele, em função da sua coloração e reação à exposição solar. Existem seis fototipos, da pele mais clara à mais escura, aumentando de acordo com a quantidade de melanina (pigmento que dá cor à pele) presente em cada fototipo:

  • Fototipo I: branco, queima-se sempre e nunca se bronzeia (muito sensível à radiação solar)
  • Fototipo II: branco, queima-se facilmente e dificilmente se bronzeia (sensível)
  • Fototipo III: moreno, bronzeia-se e queima-se de forma moderada (moderadamente sensível)
  • Fototipo IV: moreno, queima-se pouco e bronzeia-se com facilidade (pouco sensível)
  • Fototipo V: muito moreno, raramente queima e bronzeia-se muito (muito pouco sensível)
  • Fototipo VI: negro, nunca se queima, bronzeia-se (nada sensível)

Esta escala significa que, quanto, menor for o fototipo cutâneo, maiores cuidados deve ter aquando da exposição ao sol, pois a pele é mais sensível aos danos causados pela radiação UV. Sendo assim conheça o verdadeiro significado do fator de proteção solar (FPS) e a sua importância para poder escolher o protetor solar mais adequado à sua pele.Qual o protetor solar mais adequado à sua pele?

O significado do Fator de Proteção Solar (FPS)?

O fator de proteção solar (FPS) significa o tempo em que a sua pele está protegida do sol. A pele, quando exposta ao sol sem proteção, leva um determinado tempo até ficar vermelha. Quando se usa um protetor solar com FPS 15, por exemplo, a mesma pele leva 15 vezes mais tempo para ficar vermelha. Assim, uma pele que demore 10 minutos a ficar vermelha, demorará 150 minutos, se usar um FPS 15.

Os diferentes FPS dos protetores solares

De acordo com normas da União Europeia, todos os protetores solares devem ter inscrito no rótulo o FPS e o grau de fotoproteção. Desta forma, encontrará protetores solares com diferentes FPS:

  • FPS 6 ou 10 –  fotoproteção baixa
  • FPS 15, 20 ou 25 –  fotoproteção média
  • FPS 30 a 50 – fotoproteção elevada
  • FPS 50 (50+) – fotoproteção muito elevada

Além do FPS indicado no rótulo do produto, é também importante que o protetor solar, tenha outras propriedades,  como resistência à água e hidratação.

O protetor solar mais indicado para a pele branca

A escolha do FPS deve variar em função inversa ao fototipo cutâneo: quanto mais baixo for o fototipo, mais alta deve ser a fotoproteção, ou seja, o FPS. A pele branca ao ser clara, precisa de um fator de proteção solar mais alto em comparação com as peles mais escuras.

A pele das crianças, por exemplo, pode estar apenas 5 minutos exposta ao sol sem qualquer proteção, por isso vão necessitar uma proteção solar elevada. Neste caso o protetor solar mais indicado para a pele branca deve ter como mínimo um FPS 30, idealmente FPS 50. Descubra aqui como escolher o protetor solar.

O protetor solar mais indicado para a pele morena

Se a sua pele é do fototipo III, significa que tem uma pele morena e que portanto não é uma pele muito sensível ao sol. Normalmente pode suportar o sol sem proteção cerca de 20 a 30 minutos. Mas, isso não é motivo para deixar a sua pele desprotegida, porque mais além deste tempo pode queimar-se. O protetor solar mais indicado para a pele morena é o FPS 25, depois de a pele habituar-se ao sol, pode recorrer a um FPS mais baixo.

Qual o protetor solar mais indicado para a pele negra

A pele de cor castanha escura a preta é bastante resistente ao sol, nada sensível ao sol, pode estar exposta ao sol sem proteção até 90 minutos, práticamente nunca sofre de queimaduras solares. Mesmo assim deve estar protegida, se vai estar durante muito tempo exposta ao sol, o protetor solar mais indicado para a pele negra deve ser apenas de SPF 10 ou 20.

UVA e UVB

Existem dois tipos de raios UV: UVA e UVB, é importante saber quais são as diferenças entre os dois. Os raios UVB alcançam unicamente a superfície da pele. Ajudam a manter a pele bronzeada, mas podem causar queimaduras solares. Os UVB levam ainda à formação da vitamina D, necessária para o organismo.

Ao contrário dos raios UVB, os raios UVA, raramente causam queimaduras solares, mas penetram na pele até às camadas mais profundas e podem danificar o colágeno, fazendo com que a pele perda elasticidade e envelheça antes do tempo. Além disso levam à formação de radicais livres e ao risco de melanoma, cancro de pele. Sendo assim os raios UVA podem causar:

  • Fotoenvelhecimento: dano nas fibras de colágeno e elastina, que conduzem à formação de rugas na pele
  • Alergias ao sol: pele intolerante, sensível ao sol (vermelhidão, prurido, urticária, fotodermatose)
  • Alterações de pigmentação: manchas na pele
  • Risco de cancro na pele

Por tudo isto, é essencial proteger a pele dos raios UVA e UVB, e isto deve ser feito através do protetor solar mais adequado para cada tipo de pele.

A proteção contra UVA e UVB

É importante esclarecer que o FPS (fator de proteção solar) refere-se apenas aos raios ultravioleta B (que são muito fortes no verão e afetam as camadas superficiais da pele, causando vermelhidão). Ainda assim, a União Europeia estipulou que a uma fotoproteção elevada, deve corresponder uma proteção também elevada contra raios ultravioleta A (que penetram profundamente na pele e causam fotoenvelhecimento e também estão associados com o desenvolvimento de cancro de pele).

Desta forma, os protetores solares disponíveis no mercado devem proteger a pele tanto dos UVB como dos UVA. Deve-se notar que a proteção contra os UVA que oferece um protetor solar, representa apenas cerca de um terço do FPS indicado no rótulo do produto. Por exemplo, um protetor solar com um FPS de 30, a proteção contra os UVA seria apenas de 10. Neste caso, se quer manter a sua pele jovem durante mais tempo, aplique uma fotoproteção alta, um FPS 50 ou mais.

Protetor solar com PPD

O melhor protetor solar é aquele que protege contra as queimaduras solares (UVB), e o envelhecimento da pele (UVA), por isso é importante escolher um que conjuge as duas coisas: UVB e UVA. Na embalagem os UVA estão rodeados com um círculo.

Como já vimos o FPS protege dos UVB, mas apenas 1/3 do FPS indicado protege dos UVA. Os protetores solares que indicam o nível de proteção contra os UVA fazem-no através do valor PPD (Persistent Pigment Darkening). Quanto mais elevado é o valor PPD, mais alta é também a proteção frente aos UVA.

Por isso um protetor solar com PPD alto, significa que estaremos mais protegidos contra os efeitos prejudiciais dos UVA, nomeadamente o envelhecimento prematuro da pele, manchas de pigmentação, alergias ao sol, e acima de tudo o risco de cancro de pele. O melhor protetor solar para evitar as manchas no rosto deve ter níveis de PPD elevados e SPF 50+.

Aplique o protetor solar corretamente

Não esquecer que a aplicação do protetor deve ser efetuada 15-30 minutos antes da exposição ao sol para ser realmente eficaz. A maioria das pessoas usa apenas a metade da quantidade recomendada, o melhor protetor solar só ajuda se for corretamente aplicado.

Reaplique o protetor quando em contacto com toalhas, depois de nadar ou se suar. Complemente esta proteção com óculos de sol e chapéu e não se exponha ao sol na horas de maior calor, mesmo que aplique uma fotoproteção alta.

Proteja-se do envelhecimento da pele!

Agora que já saber escolher o protetor solar mais adequado para a sua pele, lembre-se que este não só serve para prevenir as queimaduras solares, os possíveis danos no ADN e, portanto o risco de aparecimento de cancro de pele. Este também ajuda a combater o envelhecimento prematuro da pele. Por isso, o uso de um creme hidratante com pelo menos FPS 15 durante o inverno, e um FPS mais elevado durante o verão, bem como a utilização do chapéu, na praia sobretudo, reduz o envelhecimento da pele, nomeadamente rugas e manchas no rosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *